domingo, 1 de fevereiro de 2009

Walter Benjamin - Diário de Moscou

Diário de Moscou, de Walter Benjamin, em inglês: Moscow Diary (em pdf). [4shared]

O diário foi escrito durante a estadia de Benjamin em Moscou, no inverno de 1926-1927, e registra os encontros com Asja Lacis, diretora de teatro comunista, que Benjamin conhecera em 1924, em Capri. Consta que a influência de Lacis sobre Benjamin o teria levado a aproximar-se do marxismo. A ela Benjamin dedicou o livro Rua de Mão Única (Einbahnstrasse), publicado em 1928.

"Finalmente, como só restavam poucos minutos, minha voz começou a falhar e Asja notou que eu estava chorando. Então, ela disse: 'Não chore, senão vou acabar chorando também e uma vez que começo, não consigo parar tão facilmente quanto você. Abraçamo-nos com força. [...] Pedi-lhe, em seguida, que chamasse um trenó. Mas quando eu estava para subir, tendo já me despedido dela mais uma vez, convidei-a para ir comigo até a esquina da Tverskaia. Lá, ela desceu e, quando o trenó já estava começando a andar novamente, puxei de novo sua mão para os meus lábios, no meio da rua. Ficou lá durante muito tempo, acenando. Acenei de volta, do trenó. Primeiro, pareceu-me que ela olhava para trás enquanto andava, depois não a vi mais. Com a enorme mala no colo, chorando pelas ruas já sob a luz do crepúsculo, continuei até a estação ferroviária." (W. Benjamin, Diário de Moscou; última entrada do diário)

Em 1931, após o fim de seu casamento de treze anos com Dora Pollak e o fracasso de sua relação com Asja Lacis, que havia sido a causa do divórcio, Benjamin iniciou um diário "de 17 de agosto de 1931 até o dia da morte", registrando na primeira página uma nota amarga: "Este diário não promete ser muito longo". No ano seguinte, Benjamin chegou a escrever seu testamento, e tudo leva a crer que planejava suicidar-se em seu quadragésimo aniversário (15 de julho). Foi nesse período, depois de desistir do suicídio, que ele abandonou o texto da Crônica Berlinense (Berliner Chronik) e iniciou a Infância Berlinense por volta de 1900 (Berliner Kindheit um Neunzehnhundert).



Artigo de Willi Bolle sobre o Diário de Moscou: Viagem a Moscou (Revista USP).

Nenhum comentário:

Postar um comentário